quarta-feira, 10 de junho de 2015

Love is in the air .... (Parte 3)

No dia dos namorados, preparamos um post especial de cada InPerfeitas e nada melhor do que compartilharmos um pouco de como começou nosso namoro...e como está sendo até hoje. 
O Klayton apareceu na minha vida (esse é o nome do meu namorado e meu amor), em uma época que eu não estava tão aberta a relacionamentos, já tinha me magoado muito e estava com muito medo de me envolver novamente, Nós já nos conhecíamos de um churrasco de confraternização da Associação dos Cadeirantes da minha cidade (Bauru), confraternização essa que havia sido em minha casa, mas pouco conversamos e uma amiga em comum já havia falado:“oh Dé, vai vir um gatinho, o Klayton, paquera ele...rsrrs” , mas eu não dei muita bola, talvez, porque realmente eu não quisesse me abrir ou me permitir. Depois disso, acho que se passaram aproximadamente uns 6 meses, dai para mais... 
Tiveram outros churrascos, mas eu não fui, e num certo dia, me convidaram novamente para outro e dessa vez fui. Conversamos bem pouco, pois eu precisava ir em outra festa, e eu perguntei pra ele como havia sido o final do churrasco, procurei diversas pessoas, mas ele, estava ali online (era pra ser, só pode...rsrsrs), conversamos, ele me falou como tinha sido o termino do churrasco, e só. Foi então que ele me pediu para que adicionasse no Whatsapp e ai tudo começou, começou em uma conversa sem intenções e de repente, eu já sentia falta de falar com ele. Foi quando aconteceu um outro churrasco, e ficamos, mas eu ainda estava com medo, medo de me envolver, medo de sofrer novamente. A Lu (Luciana Marques) me ajudou bastante, conversou muito comigo e agradeço a ela por isso (Lu vc será nossa madrinha, ok?! Kkkkkkkkkkkkkkk). Pode ter certeza que algumas pessoas olham torto sim para nosso relacionamento, algumas pensando em como duas pessoas com deficiência podem namorar, em como as limitações seriam difíceis, mas não existe limitação quando a gente ama, não existe limitação quando queremos realmente algo. 


O Klayton é cadeirante, e eu como vocês sabem também uso a cadeira de rodas em algumas situações, por conta da distrofia, e isso não nos atrapalha em nada. O Klayton é totalmente independente, e a "limitação" dele não impede que ele faça nada, muito pelo contrario, ele é muito mais independente do que qualquer outra pessoa, além de tem uma força de vontade incrível. E a minha "limitação" também não impede que eu faça nada. 

Hoje eu sei da importância em se permitir e em enxergar que cada pessoa é única, cada relacionamento é único, e não é porque não fomos felizes em um relacionamento, que não seremos felizes em outro. Apenas precisamos encontrar a pessoa certa pra nós...aquela que dá frio na barriga, que nos faz feliz, que no dá paz! Eu encontrei, aqui está apenas um pequeno resumo de como nos conhecemos, pois ficaria horas e horas contando tudo para vocês...vamos deixar para um próximo post.

Beijos até a próxima


6 comentários:

  1. Casal mais que especial. Amo muito!!! Bjos cunhada

    ResponderExcluir
  2. Cunhada que lindas palavras, vcs sao a prova que o amor existe...Parabens vcs mereces

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada!!! Estamos muito felizes. :)

      Excluir
  3. Casal lindo! Parabéns!

    Adoro este blog!

    Também gostaria de compartilhar com vcs uma vídeo aula de ginástica para cadeirantes. Vcs já conheciam? :)

    https://youtu.be/d-_LCmb59M4

    Eu achei muito legal! Até mesmo para quem não é cadeirante como eu, mas tem alguma dificuldade de mobilidade, é muito util.

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Leticia!!!! Fico feliz em saber que gosta do blog. Obrigada por compatilhar conosco. Beijo

      Excluir