terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Minha mais nova amiga, a cadeira.


Há quem pense que a mudança de “andante” para “cadeirante” seja fácil, mas é um processo delicado e que precisa do apoio de todos que são próximos. Quando estamos de pé, o mundo se torna pequeno, as pessoas não te olham com tanta superioridade, o universo aparentemente está em equilíbrio.
Muitos são forçados a conviver com essa nova realidade sem dispor de acompanhamento, sem o apoio dos amigos, e é nesse momento de transição que terminam se isolando e tornam-se pessoas descrentes, tristes e solitárias. Seja pela violência urbana ou devido às inúmeras moléstias degenerativas, o número de pessoas com algum tipo de limitação física tem aumentado. Dai surge o grande dilema, como voltar a viver estando em uma cadeira de rodas?!

O estágio mais importante é a aceitação da atual condição, o Estar Cadeirante. Nesse momento passamos a ver que não é a posição do corpo (horizontal ou vertical) que nos torna aptos ou não de algo. A deficiência atinge e limita o físico, mas não elimina a força de vontade ou a capacidade de evoluir e desenvolver. Depois de entender que não somos apenas corpo precisamos nos entender com a nossa MAIOR aliada, a cadeira de rodas. Hoje contamos com uma infinidade de modelos e materiais, todas prontas para atender qualquer necessidade, e a depender das especificidades de cada limitação a cadeira vai se tornar uma extensão do corpo. Isso mesmo, uma extensão, uma peça sobressalente que pode proporcionar uma maior qualidade de vida.


Fui apresentada a ela por um segurança de um shopping center kkkkkkkkkk Eu adorava ir ao shopping nos fins de semana, andava amparada na minha mãe mas não aguentava andar muito e constantemente me desequilibrava. Num belo dia, o segurança veio ajudar a minha mãe a me tirar do carro e como ele sempre me via por lá puxou papo comigo. Perguntou o porque de eu não aceitar usar a cadeira de rodas pra passear. Disse que eu deixava de ver as vitrines e me divertir por uma bobagem, que eu não ia deixar de ser quem eu sou por estar usando uma cadeira de rodas ... enfim acabou me convencendo :) A partir daí sempre pegava emprestada a cadeira do shopping, a famosa “NAVE MÃE”, a cadeira era gigante, amarela e com uma big cestinha na frente (mega mico) mas ainda não tinha uma minha em casa. Cada passeio se tornava um grande evento, eu toda produzida sentada naquela nave amarela, chamava atenção de todo mundo e logo quando eu não queria atrair nenhum olhar ... foi um tratamento de choque. Além dos olhares curiosos eu atraia os “Profetas do Novo Milênio” que vinham com uma conversa de derrubar avião kkkkkkkkk “Eu conheço alguém que pode trazer a tua cura, ele vai te fazer levantar da cadeira...” Eu já imaginando o que viria depois, o tratava com educação e torcia pra que meu celular tocasse, e acabasse com a minha agonia.  

Ganhei uma da minha tia, mas quem a usou foi meu irmão mais novo, ele também tem a DMC. Adiei por mais um tempo. No meu caso, a aceitação da cadeira me fez pensar em duas questões pontuais: 1 a cadeira seria minha aliada, pois me daria a liberdade de ir e vir, poderia estudar, sair e trabalhar; e 2 a cadeira seria minha “prisão” pois uma vez nela eu me acomodaria a sua facilidade e não teria tanto trabalho pra manter a minha marcha. Resolvi aceitar a minha condição e passei a usar a cadeira de rodas. Meus amigos me ajudaram muito, no dia que comprei a minha primeira cadeira, a Ferrari Vermelha, todos foram me ver. Ainda não descobri como eles souberam da cadeira, só sei que foi inesquecível. Graças a eles e a minha família, eu perdi o medo de sair e passei a me divertir. Ia a shows, barzinhos e cinema coisa que raramente ou NUNCA eu fiz. 


O primeiro grande evento que fui foi o show da Ivete Sangalo em outubro de 2003. Fui com uma turma grande, meus amigos conseguiram convencer a minha mãe que tudo estava sobre controle e que cuidariam de mim. Passei o dia rindo muito, saí de casa as 8 horas da manhã numa sprinter locada por nós. O tempo todo meus amigos do meu lado, uma super escolta kkkkkk os shows transcorreram bem, e lá pelas 21 horas um trio entrou em cena, era o Saulo sendo apresentado a Banda Eva, já me apaixonei de cara por ele kkkkkkkkkkkkkkkk mas depois falo mais sobre isso. Bem, o show do Saulo terminou e começou os preparativos para Ivete, e todo mundo correndo para a frente do palco. Uma amiga da faculdade procurou o chefe dos seguranças pra ver se conseguia um lugar melhor e de fato conseguiu, na frente do palco na área da imprensa. Pra meu total delírio, quando a Ivete entrou no palco, ela me olhou e parou o show :o Eu na minha total demência não imaginei que fosse pra mim. Só acreditei quando ela, perguntou meu nome :o eu loucamente respondi, e ela me perguntou “Wivian, o que você acha de assistir o show daqui de cima do palco?!” gritei loucamente SIMMMMMMMM ....
O segurança dela me subiu pelos braços, fiquei ao lado dos backing vocals, cantei algumas músicas com ela .... :o Eu não cabia em mim de tanta alegria. Meus amigos gritando e pulando, sem acreditar no que estavam vendo. Quando o show acabou, a equipe dela me convidou a ir vê-la no camarim :o Fui escoltada até lá kkkkkkkkkkkkkk os fãs dela me jogando máquinas e camisas pra ela autografar. Ao entrar no camarim, a Ivete foi logo tirando sarro de mim, dizendo que quando me viu lá embaixo ficou preocupada com a multidão. Tirei fotos, ganhei autografo, minha amiga levou uma garrafinha de água kkkkkkkk Os seguranças do evento me escoltaram até a saída, os fãs me aplaudindo .... me achei a super star!!!
Esse show foi o ponta pé que eu precisava!!! Não perco mais nenhum kkkkkkkkkk Vou com meus amigos, farreamos muito. Não me sinto diferente, não me mostro como diferente....sou mais uma que quer se divertir e curtir o melhor da vida.
Se quiserem me encontrar, basta se guiar pelas risadas e música boa!!!! 

19 comentários:

  1. Histótia incrivel, pessoa incrivel! Admiro demais essa vontade de viver! Você sabe amiga que é minha inspiração para muitas coisas. Orgulho imenso de você! Se alguns dias eu acorod sem forças, eu busco ela em você! Ahhhh, e se eu já gostava da Ivete, agora amo ela! kkkkkkkkkkk. Beijoo S2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Dé!!!!! Eu tenho o maior orgulho e gratidão por Deus ter colocado pessoas tão especiais na minha vida, você e a Lú!!! Beijãoooo

      Excluir
  2. Gostei muito da maneira que vc abordou o assunto. Ficou muito leve para um tema sério.Bjsss, Adelaide.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Adelaide. Aprendi a ver a vida assim, de forma leve, se formos detalhar tudo o que nos acontece deixamos de viver. Beijão e continue nos acompanhando.

      Excluir
  3. Parabéns Wivian Araújo !!!

    Eu também lutei muito contra sentar na cadeira de rodas rsrrs Meu primeiro contato com ela também foi no Shopping center =D Tenho uma filha de 2 anos que gosta muito de passear no shopping e para acompanhá-la tinha que usar a cadeira para meu desespero... Me sentia mal também com os olhares e com os comentários: Que pena ,ele é tão bonito :( kkkkkkkkkkkk Falavam como se eu fosse um pobre coitado.Mas enfim acabei aceitando semana passada e desde então sou um cadeirante =D

    Sucesso para todas vocês !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns por seu comentário!!! Obrigada e um abraço.

      Excluir
  4. Pois é meu amigo, as pessoas acham que por estarmos sentados somos menores mas nada melhor do que o teu sorriso e a garra que você passa.Te garanto que é a melhor resposta!!! Fique a vontade pra nos ajudar e a contribuir aqui no blog!! Beijão

    ResponderExcluir
  5. Tudo que tenho a dizer a vc amiga é que sinto orgulho,muito orgulho de vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada amiga!! Beijão e nos visite sempre!!

      Excluir
  6. Wi, dei altas risadas aqui com seu post!!!!!!!!kkkkkkkk
    ADOREIIIIIIIIIIIIIIIII!

    ResponderExcluir
  7. awww eu não sabia dessa do show. De boa...to amando Ivete! *.* kkkkkkkkkkk
    Te amo prima linda! Coisa linda da minha vida que me ensinou a como não ter psadelos. Mas esse segredo eu não conto a ninguém..HÁ! ;**** <3!!!!
    Renata (Natinha)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também te amo prima!!! E esse segredinho ... shiiiiiiiiii não conta, é nosso kkkkkkkk <3 <3

      Excluir
  8. Wivian sua tragetória lemmbra muito a minha, também não aceitava a cadeira de cara não, mas depois foi só alegria!! Parabéns!! Adorei o post e morrri de inveja da Ivete hahaah Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Mayra!!!Beijão da famosa aqui kkkkkkkkkkk brincadeira ;) E fique a vontade pra visitar o nosso blog

      Excluir
  9. Wivian, muitoo legal seu post, parabéns prima pelo belo exemplo de vida. Não me lembro de algum momento te ver chorar ou se lamentar, pelo contrário, está sempre sorridente e com uma palavra de carinho.... Te admiro! Naila

    ResponderExcluir
  10. oi vivian,achei muito bom seu post gostaria de saber mais coisas a relação dos cadeirante.meu nome é mirian já faz um ano q sofri um acidente de moto no dia 4/12/11,tive lensãoT12 e T11....mas graças a DEUS estou bem ..ainda me adaptado a está nova vida...bjs tenha um ano repleto de consquistas.. bjs de sua nova amiga ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Mirian! Fico feliz que tenha gostado do meu post, e saiba que a cada dia é um recomeço, um aprendizado e não podemos desanimar. É preciso encarar com vontade os desafios que virão, porque serão muitos mas nada que um sorriso no rosto não ajude ;)
      Seja bem vinda ao nosso blog, e fique a vontade pra me perguntar o que quiser. Se quiser conversar, pode me procurar no facebook Wivian Araújo.
      Beijo grande e espero notícias!

      Excluir